O "Chef Mário" regista quase meio milhão de visualizações. Obrigado e bom apetite!...

terça-feira, 18 de maio de 2021

Receitas Literárias: Frango assado pela mão do Eça

Ingredientes:

1 frango do campo

1 limão

10 dentes de alho

Manteiga

Sal

Pimenta preta 

Preparação:

Deve começar por picar os dentes de alho. Depois de cortar o frango do campo em oito partes, tempere-o na véspera com sumo de um limão, cinco dentes de alho picados, o sal e a pimenta preta.

Lembre-se que deve começar a grelhar o frango na posição mais alta do barbecue. Caso contrário, ele grelhará por fora, mas ficará em sangue no seu interior, principalmente junto aos ossos.

Vá pincelando o frango com molho de manteiga derretida e os restantes dentes de alho picados. O objetivo é que ele não seque muito e que seja melhorado o seu sabor. Nesse molho, poderá ainda colocar coentros muito bem picados. Tudo depende dos gostos. Acompanhe com batatas fritas ou arroz de legumes e salada de alface.

História:

Ilustre Casa de Ramires

Além do "frango com ervilhas" e do “frango doente”, na "Ilustre Casa de Ramires", livro publicado em 1900, ano da morte do escritor, Eça de Queirós põe em evidência o "franguinho assado" por duas vezes nesta sua obra. As referências a este pitéu que, pelos vistos, também aguçavam o apetite do romancista surgem no início deste romance, marcado, uma vez mais, pela crítica quase corrosiva à sociedade e a algumas classes sociais. Recorde-se que Eça faz com A Ilustre Casa de Ramires a sua adesão ao Naturalismo. 

Vai agora um "franguinho assado" pelo Eça de Queirós?

“(...) — Homem, eu ando com o estômago arrasado... E desde ontem à noite uma dor nos rins, ou no fígado, ou no baço, não sei bem, numa dessas entranhas!... Até hoje, para o jantar, só caldo de galinha e galinha cozida... Enfim, vá! Mas, à cautela, recomenda ao Gago que me prepare para mim um franguinho assado... Onde nos encontramos? Na Assembleia? (…)”

“(…) — Hoje não me gasto pela Assembléia. Tenho senhora. Das dez para as dez e meia, no Chafariz... Vai também o Videirinha com a viola. Viva!... Das dez para as dez e meia! Entendido... E franguinho assado para S. Exa., que se queixa do rim! (…)”

Crime do Padre Amaro

"O Crime do Padre Amaro", publicado em 1875, marcou o início do Realismo português e, pelos vistos, não deixou escapar o célebre frango. A palavra surge em três circunstâncias. Eça faz referência à “asita de frango” e ao “peito de frango”. Mais para o final da obra, o autor não se esqueceu do "frango assado" servido ao doutor Gouveia, o médico da cidade:

“(…) A essa hora, na sala de jantar da Ricoça, o doutor Gouveia ceava tranquilamente o frango assado que lhe preparara a Gertrudes, para depois das canseiras do dia. O abade Ferrão, sentado junto da mesa, assistia-lhe à ceia; viera munido dos sacramentos para o caso de haver perigo.(…)”


 

Chá de Hortelã


Ingredientes:

Hortelã

Açúcar

Água

Confeção:

O chá de hortelã pode ser bebido o ano inteiro, porém por nos propiciar um sabor bem fresco, ele é mais recomendável para os dias de calor.

No “Reduto das Aromáticas do PP”, nos Almocreves, destaca-se igualmente a hortelã que, muitas das vezes, se mistura à menta. Os sabores são parecidos, por isso, podemos usar as duas sem problemas.

Os “Chás da Toca” recomendam esta bebida, muito fresca ou quentinha. A preparação é a mesma: lave bem a hortelã (folhas e talos) e coloque-o no bole a ferver em água. Pode adicionar umas cascas de limão e umas rodelas de gengibre. Reforçaram o sabor e as vantagens para a saúde serão múltiplas.

Vantagens:

Por que razão beber chá de hortelã? Além de ser bom, é aliás outro dos meus preferidos, dizem os entendidos que ele melhora a digestão. Há que tomá-lo também após as refeições. Além disso, diminui os enjoos e tem uma ação analgésica e antiespasmódica. Há anos que se destaca no combate às infeções por parasitas. Parece que os vermos não se dão bem com a hortelã. Combate o colesterol, a dor de cabeça, a congestão nasal e pulmonar, as insónias e a diarreia com sangue.

 

Perca grelhada com batatas e legumes


Ingredientes:

1 perca com 2 kg

800 g de um misto de legumes

500 g de batatas novas

10 dentes de alho

1 limão

1 folha de louro

Azeite

Salsa

Segurelha

Sal de ervas

Pimenta branca

Confeção:

Comece por escalar a perca (se pedir na peixaria é mais prático) e tempere-a com sumo de um limão, sal de ervas e pimenta branca. Leve a grelhar no barbecue. Não se esqueça de ter a grelha limpa, bem quente e untada com um pouco de óleo. Evita que o peixe se agarre. Coza as batatas novas em água e sal. Pique os talos da salsa e reserve. Entretanto, salteie o misto de legumes em azeite, louro e cinco alhos picados. Junte os talos da salsa. Adicione o misto de legumes, tempere com sal e pimenta e envolva tudo. Quando a perca estiver grelhada, coloque-a numa travessa. Junte os legumes e as batatas. Pique a salsa e os restantes dentes de alho e tempere todo o prato. Pode ainda adicionar um fio de azeite.

Nota:

Esta é a estreia do "Chef" Clauber Repullo no Blog Chef Mário. O Clauber é um excelente cozinheiro. É o meu aliado nos repastos que, majestosamente, erguemos na Toca da Lebre. Fiquem atentos às receitas do Clauber. São divinais! É claro que as minhas são bem melhores, mas não lhe digam nada para ele não ficar triste.

domingo, 16 de maio de 2021

Favas com entrecosto



Ingredientes:

1 kg de entrecosto

1 chouriço

800 g de favas

1 ramo de coentros

2 cebolas

5 dentes de alho

Azeite de alecrim

Caldo de carne

Polpa de tomate

5 cravinhos da Índia

Cominhos

Tomilho

2 folhas de louro

Sal

Pimenta preta

Confeção:

Corte o entrecosto às tiras e tempere-o na véspera em vinha de alhos. Adicione ao tempero o tomilho, o louro, os cominhos, os cravinhos da Índia, os talos picados dos coentros, o sal e a pimenta preta a gosto. Deixe apurar.

Deve começar por alourar, de ambos os lados, as tiras de entrecosto num pouco de azeite de alecrim. Adicione o chouriço cortado às rodelas, toda a marinada, o caldo de carne, um pouco de polpa de tomate e cubra com água. Deixe refugar durante 15 minutos e adicione as favas (uso as congeladas que são muito boas). 15 a 20 minutos depois, o prato estará pronto a servir. Retifique temperos, desligue o fogão e acrescente os coentros picados. Acompanhe com arroz carolino e salada de alface.


Chá de gengibre

 

Ingredientes:

Gengibre

Canela q.b.

Limão

Açúcar

Água

Confeção:

Os “Chás da Toca” hoje apresentam outras das bebidas consumidas na Toca da Lebre: o chá de gengibre. Lave o gengibre, corte algumas rodelas e coloque-o no bole a ferver. Pode adicionar umas cascas de limão e um pouco de canela para “alegrar” o sabor.

Vantagens:

São diversas as vantagens desta raiz para a nossa saúde. É uma verdadeira fonte de potássio, ferro, cálcio, proteínas e magnésio.

Além de ajudar a perder peso, porque aumenta o metabolismo, o gengibre previne náuseas e vómitos. Combate o mau hálito, dores menstruais e de garganta.  É um relaxante do sistema gastrointestinal, antioxidante e anti-inflamatório. Previne as úlceras no estômago, o cancro cólon-retal, a azia e regula a pressão arterial.

Além do chá, o gengibre pode ser utilizado em diversos pratos. São dezenas. O arroz ou o frango de gengibre são disso exemplos.

 

 

sábado, 15 de maio de 2021

Hambúrgueres com abacate e coentros à PP







Ingredientes:

1 Kg de lombo de vaca picado

½ ramo de coentros

2 abacates

1 cebola média

5 dentes de alhos

1 ovo

Pimentão doce

Sal

Pimenta preta

Confeção:

Depois do mini chef PP ter participado, com bastante brio e dedicação, numa prova regional de canoagem, em K1, e de eu lhe ter lembrado que o abacate dá força muscular para a competição desportiva, o Petit Pierre resolveu pedir para o jantar uns hambúrgueres caseiros.

Resolvemos então voltar aos hambúrgueres, só que optamos por uma receita diferente, mas altamente saborosa: hambúrgueres com abacate e coentros.

Desta vez, usamos lombo de vaca picado. Numa tigela, coloque a carne, o abacate cortado em pequenos pedaços, a cebola, os alhos e os coentros muito bem picados, o ovo, o sal e a pimenta preta a gosto. Envolva tudo muito bem. De seguida, coloque o preparado de ingredientes numa forma redonda. Pressione bem a carne para retirar o ar. Numa frigideira, comece por selar a carne num fio de azeite. Bastam dois minutos de cada lado. O objetivo é preservar o máximo de nutrientes. De seguida, coloque um pouco de manteiga e frite os hambúrgueres. Poderá colocar um pouco mais de pimenta, moída na altura (estudos recentes indicam que, para o bem da saúde, não se deve usar a pimenta já processada).

Dica: 

O abacate é muito versátil. Além do saboroso polme deste fruto, podemos utilizar a sua casca e o seu caroço para fazer chá. E que tal, por exemplo, plantar o caroço num vaso e depois transplantar para a horta? Sabiam que o abacateiro, comprado e pronto a plantar, é das árvores de fruta mais caras? Chegam a custar 35 euros.

Além da sua versatilidade, o que permite a confeção de uma grande variedade de pratos, inclusive sobremesas, o abacate é muito bom para a saúde. Rico em magnésio, potássio e diversos minerais, nele predominam as vitaminas E, K e C. É um fruto de gorduras boas (monoinsaturadas). Aqui, destaca-se o célebre ômega 3.

Rico em energias, é uma boa opção para os atletas, pois fortalece os músculos. Além de antioxidante e de fortalecer igualmente o sistema imunitário, previne as doenças cancerígenas e cardíacas. É também um bom hidratante para a pele e propicia um agradável brilho ao cabelo.

Vinagre aromatizado

Ingredientes:

Vinagre branco

Tomilho

Gengibre

Orégãos

Louro

Alho

Cascas de laranja

Alecrim

Confeção: 

A Toca da Lebre tem disponível para os seus temperos, a partir de hoje, o vinagre aromatizado. Optamos por preparar três vinagres diferentes: alecrim e gengibre; orégãos e tomilho; pimenta, cascas de laranja, louro e alho. Existe uma multiplicidade e opções. Tudo depende dos gostos.

Deve começar por colocar os ingredientes nos respetivos frascos. Ferva o vinagre, deixe arrefecer um pouco e encha-os. Com o intuito de apurar, reserve-os pelo menos durante duas semanas antes de os começar a usar nos temperos.

Deve utilizar vinagre branco. É mais encorpado e mais forte, por isso, combina melhor com as ervas aromáticas. Além disso, é muito mais ácido do que o de sidra.

O vinagre aromatizado serve para temperar saladas, guisados, estufados e assados.  

Vantagens:

Além de todas as vantagens conseguidas em cada um dos ingredientes utilizados, e são muitas, importa recordar que o vinagre traz muitos benefícios à saúde. Vários estudos indicam que, usado com moderação, ele coadjuva a digestão, promove o equilíbrio do colesterol, ajuda a perder peso e a controlar o açúcar no sangue.


quinta-feira, 13 de maio de 2021

Receitas Literárias: Ovos com chouriço à moda do Eça

 Ingredientes:

1 chouriço

5 ovos

2 fatias de fiambre

2 fatias de queijo

½ ramo de salsa

Azeite

Sal

Pimenta preta

Confeção:

Comece por cortar o chouriço às rodelas, o fiambre e o queijo aos cubos e pique muito bem a salsa. Reserve tudo. Bata os cinco ovos e adicione os restantes ingredientes. Tempere com sal e pimenta preta a gosto. Misture muito bem todo o preparado e frite-o, num fio de azeite, numa frigideira a meio lume. Mexa bem e servia com uma boa salada de alface.

Não me parece que Eça de Queirós colocasse fiambre e queijo nos seus ovos com chouriço. O escritor-gastrónomo era muito rural na alimentação para roçar nesta tentativa de gourmet. Seja como for, aqui fica a minha receita. Espero que gostem. Acredito que o Eça gostaria. Era um bom faca e garfo.

Caracóis foreiros à mini chef PP







Ingredientes:
1 kg de caracóis riscados
Azeite
1/2 chouriço 
1 cebola
6 dentes de alho
2 folhas de louro
Orégãos
Cascas de laranja
Piripiri
Pimenta preta
Sal

Confeção:

Hoje, voltei aos meus caracóis foreiros, embora esta receita apresente algumas nuances em relação à anterior. Com o tempo e as dicas de quem prova, vamos aperfeiçoando. Adoro caracóis e já tinha saudade. Aproveitei para convidar o mini chef PP a aprender a arte que tem encantado familiares e amigos na Toca da Lebre.

Lave os caracóis em várias águas para largarem a baba e a sujidade. O truque que uso é colocar na água das últimas lavagens um pouco de vinagre. 

Depois, coloque os caracóis numa panela de barro (ficam com o sabor mais apurado) e cubra com água fria. Quando levantar fervura, junte o azeite, o chouriço cortado às rodelas (ou bacon às tiras), a cebola em gomos, os alhos esmagados, o louro, os orégãos em quantidade generosa, umas cascas de laranja, a pimenta, o sal e o piripiri a gosto. Há quem não admita o uso de aditivos, mas um knoor de carne/frango dá um grande sabor.

Tape a panela e leve a lume brando. Pode ir retirando a espuma. Atenção, só deve adicionar todos os condimentos depois de levantar fervura. Isso evitará que os caracóis recolham às suas conchas (casinhas).

Deixe cozer durante uma hora. Retifique os temperos e deixe apurar pelo menos uma hora para ganharem gosto. Quando sobram, o que é raro, no dia seguinte ainda estão melhores.

Dica:

Um dos truques que uso na lavagem é deixar os caracóis algum tempo a "passear" livremente no lava-louças para irem libertando a baba e alguma sujidade. E não fogem? Não! Basta colocarem, em redor do lava-louças, umas pedrinhas de sal. É giro vê-los fazerem "marcha a trás".

quarta-feira, 12 de maio de 2021

Receitas da Joana: Beringela recheada com farinheira e pinhões

 


Ingredientes:

2 beringelas

1 cebola pequena

1 pacote de 50 g de miolo de pinhão

Queijo flamengo

1 farinheira

Azeite

Sal

Pimenta preta

Confeção:

Depois de lavadas, abra as beringelas ao meio. Retire com uma colher toda a sua polpa. Numa frigideira com azeite, frite um pouco a cebola, entretanto já picada, e coloque-a no interior do legume. De seguida, adicione a sua polpa e os pinhões. Retire a pele da farinheira, corte em pequenos pedaços e coloque-os também na beringela. Tempere com sal e pimenta preta a gosto. Adicione uma fatia de queijo flamengo e acrescente uma segunda camada do recheio. Volte a temperar com sal e pimenta a gosto. Cubra com mais uma fatia de queijo. Finalmente, leve ao forno a 180 graus durante 15 minutos.

As beringelas passaram a ser uns hóspedes cativos da Toca da Lebre. O legume é muito versátil. Podemos fazer diversas e saborosas entradas. Haja vontade e imaginação. É um espetáculo!

Receita inédita by “chef” Joana.

Receitas Literárias: Pudim De Chocolate Para Peter Pan

 





Ingredientes:

1 lata pequena de leite condensado

5 colheres de sopa de chocolate em pó

1 caneca de leite

4 ovos

10 colheres de sopa de açúcar

½ caneca de água 

Confeção:

O meu pudim de chocolate é simples de se fazer. Basta colocar todos os ingredientes num liquidificador durante alguns minutos, untar a forma com manteiga e colocar o preparado lá dentro. Tape com papel alumínio e leve ao forno a 180 graus durante uma hora e meia. Deixe arrefecer, retire o pudim da forma e coloque-o no frigorífico pelo menos uma hora para solidificar e ficar fresquinho. E depois? Depois, é chorar por mais e ler o Peter Pan.

Desta vez, voltei a ter um brilhante apoio na cozinha. O mini chef PP entusiasmou-se com a história do menino que não queria crescer e fez questão de dar uma importante ajuda na confeção. Merci, PP lindo!

News: Inaugurada a Horta da Gigi

 

Nesta terça-feira, dia 12 de maio, foi oficialmente inaugurada a "Horta da Gigi", nos Almocreves. O pequeno reduto vai servir de palco para se plantar vários legumes ecológicos que servirão de base à confeção de alguns pratos na Toca da Lebre e posterior publicação das receitas, aqui no Chef Mário. 

Presente na inauguração do espaço esteve a mini diva Giovanna (Gigi, para os amiguinhos). 

Depois do terreno estar devidamente preparado, venham os legumes... Toca a cuidar deles e vê-los crescer até chegarem ao prato.

segunda-feira, 10 de maio de 2021

Sal de Ervas Toca da Lebre

Têm sido muitas as vezes que cito aqui o uso do sal de ervas nos meus cozinhados. Tenho recebido, por parte de alguns leitores, pedidos para que deixe aqui a receita. Então aqui vai: Num tabuleiro em inox, coloque cerca de 3 kg de sal grosso. Habitualmente, utilizo o de Rio Maior. É mais puro, intenso e limpo do que aquele que se compra no supermercado. Não vos quero assustar, mas muito do que adquirimos no comércio tem no seu interior muito mais que sal. Será que tem cal? Algum, tem! Depois, coloco várias ervas aromáticas que misturo ao sal: tomilho, louro picado, orégãos, salva, segurelha, alecrim, alho moído, pimenta preta, raspas de limão e um molho de coentros muito bem triturado. É claro que poderá colocar outros ingredientes. Tudo depende do gosto. Misture tudo muito bem e guarde o tabuleiro durante, pelos menos duas semanas, num local seco e escuro. Regularmente, vá mexendo o sal. O objetivo é que o sal absorva todos os condimentos e os seque bem. Finalmente, coloque-o dentro de frascos. 

Faço habitualmente cerca de 3 kg porque uso muito sal de ervas. Além disso, a família e alguns amigos adoram os pratos com este tempero e, sempre que podem, cravam-me um frasquinho. Poderá usar o sal de ervas praticamente em todos os pratos, principalmente nos grelhados de carne e peixe.

Curiosidade:

Sabia que o sal das salinas de Rio Maior é um dos mais puros do planeta? Sabia que as salinas naturais de Rio Maior são um exemplo único no nosso país e raro no mundo? É um pouco mais caro do que aquele que se compra no supermercado, mas não tem nada a ver. Absolutamente nada!

News: Toca da Lebre deseja um feliz aniversário ao Chef Mário

 

A tertúlia Toca da Lebre, palco das confeções, deseja um feliz aniversário ao Blog Chef Mário pelos seus 14 anos de vida em prol da cozinha e dos cozinhados.

Receitas literárias: Lombo assado n´A Relíquia do Eça


Ingredientes: 

1 Kg de lombo de porco

1 farinheira

Vinho branco

1 cebola

5 dentes de alho

Alecrim

Louro

Sal de ervas

Pimenta preta

Azeite

 

Preparação:

Há várias formas de confecionar o lombo de porco no forno. Aqui vai a minha receita que repito regularmente na Toca da Lebre. Com a ajuda de uma faca grande, deve começar por perfurar, ao centro e na longitudinal do lombo, um orifício que possibilite a colocação da farinheira. Não tenho por hábito abrir pela lateral o lombo. Isso evita que a farinheira se escape do interior da carne. Retire a pele à farinheira e coloque-a no interior do lombo. Deixe-o marinar, pelo menos duas horas, no vinho branco, alho picado, pimenta preta, louro, alecrim e sal de ervas a gosto. Coloque num tabuleiro alguns ramos de alecrim a fazer de cama. A ideia é a carne não estar em constante contacto com o molho e que asse em vez de cozer. Pique uma cebola e coloque sobre o alecrim. Adicione, de seguida, um pouco da marinada e finalmente o lombo. Regue a carne com um pouco de azeite. Leve ao forno, previamente aquecido, a 180 graus. Deverá virar regularmente a carne e regá-la constantemente com o molho. Poderá ter como acompanhamento umas batatinhas assadas junto ao lombo. É divinal, pois a farinheira evita que a carne fique muito seca.